O que é a Igreja?

A Igreja de Jesus seria constituída por bancos enfileirados, púlpito, pastor, diácono, microfone, ministério infantil, grupo de louvor?

Igreja seria sinônimo de templo, quatro paredes, instituição, denominação, placa, altar, cobertura espiritual?

Tem muita gente que confunde o que é Igreja. Biblicamente Igreja é gente de carne e osso, sou eu, é você, somos nós.

Igreja é movimento e não inércia, não está fixada aqui ou acolá, não tem CEP, CNPJ e gerentes. Igreja é o ajuntamento dos santos seja onde for, quando for, sem mediação de sacerdotes.

Igreja é vida, liberdade, voltada e chamada para fora. Igreja é encontro, não importa se com dois ou três, o que importa é o nome que os motiva a congregar.

Igreja é mais do que te contaram e, segundo o evangelho de Cristo, em muito se difere do que dizem por aí.

O próprio Jesus disse que Ele é maior que o templo, que o templo que levou décadas para ser construído seria derrubado e reconstruído em 3 dias.

Sabemos que Deus não habita em templos feitos por mãos humanas, mas por que muitos insistem em acreditar que Ele habita entre quatro paredes?

O que Jesus chama de Igreja é muito diferente do que os cristãos da atualidade pensam que ela seja.

Igreja é…

Igreja é o espaço dos que querem estar juntos
É o ambiente dos que decidem se irmanar
Não para cumprirem uma obrigação religiosa,
Mas para abrirem o coração e construir uma amizade no amor.

Igreja é a intimidade dos que oferecem o que têm para o bem do outro
É o lugar onde a verdade não é usada pra matar, mas para curar
É uma congregação de gente que quer Jesus mais do que quer dinheiro
Que não carrega segundas intenções e está disposta a dialogar

Igreja não é monólogo autoritarista, não é um clero lidando com leigos
É gente atingida pelo amor de Deus aprendendo a caminhar juntas
Errando e acertando, confrontando e sendo confrontada
Perguntando e sendo perguntada, com amor e muito respeito

Igreja é abrigo de necessitados
Cobertor dos que tremem de frio
Aconchego dos abandonados
Dignidade dos humilhados
Casa humanizadora dos marginalizados

Na Igreja o pão é repartido, a oração é por causas mútuas
A canção exprime  um desejo em comum
De desenvolver a salvação com temor e tremor
Olhando pra Jesus, o autor e consumador da fé

Rodrigo Campos
Um Caminhante Aprendiz

Fonte: http://www.caminhanteaprendiz.com.br

Pinte somente a igreja

O evangelho é muito simples. Mais didático do que isso… impossível.

“Então disse Jesus: “Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino dos céus pertence aos que são semelhantes a elas”. (Mateus 19:14)

“O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há é o Senhor do céu e da terra, e não habita em santuários feitos por mãos humanas. (Atos 17:24)

Seja Bem-Vindo(a)!

Sobre

Aos “Desigrejados”

Aos “desigrejados” é uma iniciativa de acolhimento e cuidado aos que erroneamente são taxados de “desigrejados”, isto é, pessoas que deixaram de frequentar templos religiosos. Estima-se que no Brasil mais de 4 milhões de pessoas estejam nessa condição. Atualmente a “igreja” dos “desigrejados” é a que mais cresce no país. Se fosse uma igreja institucional, esses grupo seria a segunda ou maior denominação do Brasil.

A condição de “desigrejado” normalmente é mal compreendida pelos que fazem parte formalmente de alguma denominação. Há muito preconceito e desconhecimento sobre esse grupo, começando pelo termo. Não há como ser um “desigrejado” no sentido literal da palavra, pois nós somos a igreja, por isso, não há como sair dela.

“Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens…” (Atos 7:48)

“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (1 Coríntios 3:16)

Utilizamos o termo “desigrejado” entre aspas por não concordarmos com ele. No entanto, como é o termo que ganhou popularidade, seria difícil atribuir um novo conceito sem que gerasse problemas na comunicação e na forma de identificar o grupo ao qual nos referimos. Portanto, toda vez que você observar o termo “desigrejado”, entre aspas em nossos textos, ele estará posto desta maneira como uma forma de protesto.

Comumente os “desigrejados” são rotulados de desviados por aqueles que estão numa igreja institucional, além de outras atrocidades que falam por aí, como por exemplo: que traíram a Cristo, que não amam a noiva de Cristo, que quem assim procede vai para o inferno e etc. Tudo por conta de uma enorme confusão que fazem com o termo igreja. Isso porque acreditam que igreja é sinônimo de templo, CNPJ, placa denominacional, pastor, hierarquia e por aí vai. No entanto, Igreja (ekklesia) são as pessoas e ponto final. É simples assim.

É importante destacar que quando dizem os “desigrejados” colocam todos no mesmo pacote. Sendo assim, os “desigrejados” constituem um grupo heterodoxo e diverso. Há pessoas que se decepcionaram com a liderança e também se decepcionaram com Deus, abandonaram e fé e não desenvolvem mais uma relação de comunhão com Deus ou com outros irmãos. Porém, com toda certeza, esses contabilizam a esmagadora minoria. Mesmo assim, essas pessoas merecem o nosso carinho, compreensão, atenção, respeito e, sobretudo, o nosso amor.

A maioria dos “desigrejados” não perdeu a fé em Jesus, não deixa de orar e nem de se relacionar com Deus. Essas pessoas apenas não concordam com a maneira como o evangelho tem sido distorcido e pregado em muitos púlpitos, discordam da comercialização da fé, de práticas extorsivas, abusivas e completamente contrárias a pregação do Cristo.

Então, a maioria dos “desigrejados” se encontra em uma das condições abaixo:

  1. Continuam tentando frequentar templos, comunidades mais sadias e maduras, no entanto, não conseguem se filiar formalmente. Muitas visitam esporadicamente denominações distintas.
  2. Utilizam-se dos recursos digitais para ouvir uma palavra, ter acesso a estudos bíblicos e participar de encontros virtuais.
  3. Reúnem-se de maneira não institucionalizada em espaços públicos, parques, praças, e, principalmente, em casas.
  4. Encontram-se traumatizadas com a igreja institucional, não conseguem colocar o pé em um templo, mas também não descobriram uma maneira alternativa de congregar. Preservam a fé, oram, leem a bíblia, porém caminham sozinhas.

Se você se identificou com aluma das descrições acima, queremos te dizer o seguinte: você não está em pecado! Não há nada de errado com você, apesar de muitas vezes você se questionar sobre isso. O que está em estado de deterioração e apodrecimento é o sistema religioso que desconsidera o evangelho de Jesus, oprime, explora e adoece as pessoas.

Você é um(a) sincero(a) de Deus, um informado(a), alguém que não consegue mais tolerar todo mal que tem sido praticado em nome de Deus.

“E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós.” (1 Coríntios 11:19)

Sabemos que você está sendo julgado, criticado por ter tomado essa decisão. No entanto, saiba: você não está só! O Senhor Jesus está contigo (Mateus 28:20). Ele é a sua melhor companhia. No mais, sabemos que gente precisa de gente, por isso, nós do “aos desigrejados” existimos. Conte conosco!

Esse site está no ar para que você tenha acesso a um conteúdo especialmente elaborado para você, para trazer reflexões que possam te ajudar na sua caminhada, para tirar dúvidas, para te inspirar e edificar. Por isso, volte sempre aqui, recomende esse site para todos aqueles que poderão se beneficiar desse trabalho.

Seja bem-vindo(a) aosdesigrejados.com!!!

Volte sempre que quiser!

Equipe aos desigrejados.